NOTÍCIAS

Notícias - CROORS

Notícias

Fila no SUS em Porto Alegre para saúde visual chega 345 dias, mas poderia reduzir com optometristas




A fila de espera para atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) para outras especialidades só fez aumentar com a pandemia gerada pelo novo coronavírus. Em Porto Alegre, segundo a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), a maior fila de espera por atendimento atualmente é na área da saúde visual para pessoas adultas. São 13.391 solicitações de atendimento. Só em abril, 925 novas solicitações foram encaminhadas pela rede básica de saúde, enquanto a prefeitura ofertou apenas 173 consultas. Para casos gerais, em que a visão não é limpa e clara, são 345 dias de espera para ser atendido, em média, na capital gaúcha.


Segundo o Conselho Regional de Óptica e Optometria (CROO-RS), mais de 80% das pessoas que aguardam consulta pelo SUS para alguma enfermidade ocular possuem apenas problemas refrativos, como miopia e astigmatismo, que são as principais causas de cegueira evitável, casos em que é possível corrigir com o uso de óculos ou lentes de contato. Todo esse contingente poderia ser facilmente atendido por optometristas, segundo o presidente do CROO-RS, Alexandre Classmann.


“A falta de atendimento imediato, além de acarretar severas perdas na qualidade de vida, pode agravar os problemas oculares. Esse tempo desumano de espera acarreta prejuízos irreversíveis à visão, incapacitando as pessoas para determinadas atividades”, explica o presidente do CROO-RS.


Para o dirigente, há uma saída simples para reduzir essa fila, pelo menos no caso da saúd