NOTÍCIAS

Notícias - CROORS

Notícias

CEFALÉIA PEDIÁTRICA: O PAPEL VITAL DO OPTOMETRISTA




Por Catherine McDaniel / Optometry Times Adaptação Alexandre Classmann


Optometristas desempenham um papel importante na avaliação de crianças que apresentam dores de cabeça. É necessária uma avaliação abrangente para descartar sinais neurológicos, patologia ocular e visão binocular ou disfunção acomodativa. Comunicar as descobertas ao médico do paciente também é fundamental.


Um motivo comum pelo qual as crianças são encaminhadas para um exame da visão é a queixa de dor de cabeça. De fato, uma pesquisa constatou que 17% das crianças de 4 a 18 anos relataram dores de cabeça graves e / ou enxaquecas frequentes e graves no ano anterior. Especificamente, a prevalência de dores de cabeça foi de 4% em crianças de 4 a 5 anos e aumentou para 25% em crianças de 12 a 18 anos.


Freqüentemente, os pediatras têm a tarefa de determinar se as dores de cabeça são primárias (tensão, enxaqueca) ou secundárias (orgânicas, vasculares, infecciosas, oculares etc.). Antes de se referir à neurologia pediátrica, descartar causas comuns de dores de cabeça secundárias. É aqui que entra a optometria: os optometristas têm uma grande oportunidade de mostrar aos colegas seus conhecimentos.